Diagram: Blood flow in case of thrombosis.

 Trombose - a doença silenciosa que mata uma a cada quatro pessoas, no mundo

A Siemens Healthineers com o intuito de contribuir com mais informação de qualidade sobre o assunto disponibiliza a Hemostasis Science Weeks, uma série gratuita de conferências.


ISTH 2021 Siemens Healthineers Hemostasis Science Weeks

Segundo a WorldThrombosisDay.org¹, uma em cada quatro pessoas, no mundo, vem a óbito devido a trombose, que muitas vezes ocorre de forma silenciosa e pode ser fatal. Já a incidência no Brasil, é em torno de um a dois casos a cada mil habitantes ao ano, ou seja, até 400 mil casos por ano². O conhecimento sobre a doença pode evitar o desenvolvimento de Tromboembolismo Venoso (TEV), Trombose Venosa Profunda (TVP), Embolia Pulmonar (EP), infarto e AVC (Acidente Vascular Cerebral).

Entre os exames clínicos mais importantes para prevenção da trombose estão os testes de hemostasia, por isso, a Siemens Healthineers, por meio da sua área de Diagnósticos Laboratoriais, e com o intuito de contribuir com mais informação de qualidade sobre o problema, disponibiliza a Hemostasis Science Weeks, uma série gratuita de conferências científicas, online, que envolveu especialistas clínicos laboratoriais de diversas parte do mundo. Neste fórum, os principais profissionais em hemostasia compartilharam seus conhecimentos científicos sobre a atual prática clínica, o que há de novo e o que vem a seguir em testes de hemostasia. Confira a programação completa no final da matéria.

Platelets adhering to the wound.

A trombose se caracteriza por uma formação de coágulos dentro dos vasos sanguíneos, onde o sangue no estado líquido se transforma numa forma mais espessa de células e outros elementos e que podem obstruir parcial ou inteiramente os vasos. Existem a Trombose Arterial e a Trombose Venosa, embora ambas estejam no contexto da circulação, apresentam características muito particulares.

Trombose Arterial - predomínio de plaquetas, que geralmente se instalam sobre uma placa de cálcio ou gordura. Os coágulos que se forma dentro do coração podem ir para a circulação e obstruir uma artéria à distância, processo chamado de embolia e que pode causar AVC, infarto e gangrenar membros.

Trombose Venosa - obstrução de veias secundárias ou principais, que acomete preferencialmente os membros inferiores e, na maioria das vezes, está associada a fatores de risco. Esse tipo de trombose costuma provocar inchaço na parte do corpo afetada e dor, quanto maior for a veia acometida, maior será a repercussão clínica. Os coágulos formados contam com predomínio de células do sangue ligadas a fatores de coagulação e o desprendimento de fragmentos pode atingir os pulmões, causando uma embolia pulmonar (EP). As tromboses venosas profundas (TVP), diferentemente das tromboses arteriais, raramente provocam a perda do membro, porém, é uma doença que se inicia silenciosa e pode ser fatal.

Hemostasis Science Weeks - hotspots

Por meio dos testes de hemostasia ou também chamados de coagulação se faz a coleta de sangue e com isso é possível verificar como está a quantidade de plaquetas presentes no organismo do paciente. Estas são as que ajudam a parar um sangramento quando se tem um machucado, elas vão até a ferida e aderem umas nas outras fazendo uma espécie de “rede” para estancar o sangramento. Porém, as substâncias liberadas pelo machucado mais os compostos levados pelas próprias plaquetas podem formar um coágulo. A contagem das plaquetas é feita nos equipamentos de hematologia.³

De um modo geral, os principais fatores de risco, são:

  • Obesidade.
  •  Uso de medicamentos à base de estrogênio, como os contraceptivos femininos.
  • Período pós-parto.
  • Fumo.
  • Histórico familiar com TEV.
  • Imobilidade prolongada.
  • Hospitalização.
  • Câncer.
  • Traumatismo.
Scale showing clotting and bleeding in balance.

Nos dias atuais, a TEV já pode ser considerada um problema de saúde pública, por isso, é importante que os profissionais da saúde estejam preparados para recomendar uma avaliação clínica para aqueles pacientes que fizeram cirurgias, que estão com longo período de hospitalização ou possui histórico familiar.