Mulheres, não baixem a guarda!

Salud de la mujer

Atualmente, a América Latina vive diversos fenômenos em decorrência da emergência sanitária provocada pela COVID-19, um deles é que as mulheres diminuíram drasticamente a frequência da realização dos exames médicos por medo de contágio. Mas, por que é importante reavaliar este contexto? Se avaliarmos o cenário, pré-pandemia, é possível ver que as mulheres, em comparação aos homens, iam constantemente ao médico quando sentiam algum desconforto, além disso, mesmo com este cenário, a Organização das Nações Unidas (ONU) divulgou que antes da pandemia em média 830 mulheres morriam de doenças evitáveis todos os dias.

Essa tendência se acentuou com o passar da pandemia e hoje está comprovado que a grande parte da população ainda não voltou a frequentar hospitais por medo do contágio da COVID-19 e principalmente as mulheres optaram por não comparecer aos centros de saúde durante a emergência sanitária. Além disso, 78% se automedicam ocasionando, em muitos casos, o agravamento de doenças pelo não tratamento adequado.


América Latina

|2021-03-05
Salud da mulher

Por outro lado, observa-se que a saúde das mulheres e meninas é influenciada pela biologia relacionada ao sexo, gênero e outros determinantes sociais. Por exemplo, uma adolescente não enfrenta as mesmas ameaças que uma mulher de 60 anos. Em geral, mulheres entre 10 e 19 anos tendem a desenvolver mais doenças relacionadas a nutrição incorreta, desordens hormonais, distúrbios do crescimento e metabólicos e doenças infecciosas

Por sua vez, mulheres em idade adulta e reprodutiva de 20 a 59 anos, enfrentam problemas relacionados a doenças da tireoide, diabetes, desordens hormonais (menopausa) e uma das doenças que mais afeta essa faixa etária é o câncer de colo do útero, que é o segundo tipo de câncer mais frequente nas mulheres.

Da mesma forma, observa-se nas mulheres idosas uma maior tendência à apresentar doenças cardiovasculares e câncer, embora muitos dos problemas de saúde vividos por mulheres com mais de 60 anos são devidos principalmente à exposição a fatores de risco durante as fases anteriores da idade adulta, como tabagismo, sedentarismo e dieta pobre em nutrientes.

Embora cada etapa seja diferente, há doenças transversais aos três momentos mencionados. As doenças cardiovasculares são a causa do maior número de óbitos em mulheres, além dos cânceres de colo de útero e de mama, que são os mais frequentes.

salud de la mujer

Ferramentas como exames laboratoriais de diagnóstico, biomarcadores, ultrassom, mamografias, entre outras, desempenham um papel importante à mulher, pois favorecem a troca de dados para a tomada de decisões desta forma, nos ajudam a focar nas necessidades singulares da saúde da mulher.

“As novas tecnologias para diagnóstico, tratamento e monitoramento de doenças na mulher são incríveis. Hoje as mulheres podem usufruir de diagnósticos menos invasivos, que proporcionam uma melhor experiência e que são precisos em seus resultados levando a utilização de terapias adequadas e com isso mais chance de superar as diferentes doenças”, enfatizou Renato Buselli, presidente da Siemens Healthineers América Latina.

O objetivo da Siemens Healthineers sempre foi melhorar a experiência do paciente e isso tem sido alcançado por meio de tecnologia projetada e pensada para o conforto e a precisão na hora de fazer um exame. Entre as diferentes soluções para o diagnóstico e prevenção das doenças femininas está a imagem com ultrassom e mamografia para a obtenção de imagens de alta qualidade que contribuem para melhores decisões clínicas e terapêuticas. Quanto às terapias avançadas, existe um tratamento minimamente invasivo dos miomas uterinos por meio de embolização, que proporciona uma recuperação rápida com menos complicações para preservar o útero e a fertilidade futura.

Da mesma forma, no diagnóstico laboratorial, o amplo portfólio com marcadores e exames para condições nutricionais, para a vida reprodutiva da mulher, rastreamento gestacional, alergias, câncer de mama, câncer de ovário, câncer de tireoide, diabetes, doenças renais, doenças autoimunes, anemia , doenças cardiovasculares e osteoporose. Sem dúvida, os exames laboratoriais diagnósticos desempenham um papel fundamental no atendimento à mulher, apoiando a troca de dados para a tomada de decisões informadas.


O convite hoje no Dia Internacional da Mulher é para se cuidar, fazer os check-ups necessários, voltar sem medo e com cautela aos centros de saúde, para prevenir qualquer doença que possa te afetar no futuro. Lembremo-nos de que não é hora de baixar a guarda.


Sobre a Siemens Healthineers

A Siemens Healthineers colabora para que os profissionais da saúde em todo o mundo alcancem melhores resultados, capacitando-os em sua jornada para expandir a medicina de precisão, transformando o atendimento, melhorando a experiência do paciente e digitalizando a saúde. Líder em tecnologia médica, a Siemens Healthineers está constantemente inovando seu portfólio de produtos e serviços em suas principais áreas de diagnóstico por imagem, em diagnósticos laboratoriais e medicina molecular. A Siemens Healthineers também está desenvolvendo ativamente seus serviços digitais de saúde e serviços corporativos. No ano fiscal de 2019, que terminou em 30 de setembro de 2019, a Siemens Healthineers gerou receita de € 14,5 bilhões e lucro ajustado de € 2,5 bilhões e possui cerca de 52.000 funcionários em todo o mundo. Mais informações estão disponíveis em https://https://www.siemens-healthineers.com/br 


César Montenegro
Siemens Healthineers Communications

+57 3108079636

cesar.montenegro@siemens-healthineers.com