MOMENTO COVID_19

Faça o que eu digo, faça o que eu faço


Mascarillas

A pandemia do novo coronavírus chegou sem aviso e instalou um período dominado pelo desconhecido. Como empresa dedicada à saúde, a Siemens Healthineers encarou o momento como um grande desafio que precisava ser vencido em duas frentes: contribuir para a sociedade enfrentar a pandemia e garantir a segurança e a saúde de seus próprios colaboradores.

Monitorando a situação mundial desde o final de 2019, a empresa rapidamente criou comitês de crise nos países da América Latina em que atua. “No início, as dúvidas eram muito mais frequentes que as certezas, no mundo todo, e nosso primeiro objetivo foi traçar um panorama da nossa força de trabalho, por meio de um sistema de autotriagem, para então definir ações”, lembra Juliana Zauith, Head de EHS (Environment, Health and Safety) da empresa no Brasil.

A decisão de manter parte de seu efetivo protegida em casa, trabalhando em sistema emergencial de home office, reforçou a segurança desses colaboradores, mantendo as atividades que podiam ser realizadas de forma remota. “Mas nós temos um contingente significativo de profissionais de campo cuja atuação presencial era fundamental para manter os negócios dos nossos clientes, cujo objetivo é o diagnóstico e a assistência a pacientes”, acrescenta Marco Pardini, Head de Recursos Humanos da Siemens Healthineers no Brasil.

Para manter esses colaboradores em campo, garantindo sua saúde, vários procedimentos foram desenvolvidos e adotados, como a adaptação de equipamentos de proteção individual e rotina de testagens. “Adotamos a prática de testagem desses profissionais, por meio de sorologia, antes mesmo de serem desenvolvidos os testes rápidos”, comenta Juliana.

Os colaboradores mantidos em home office também passaram a se beneficiar de um programa de apoio à saúde baseado em telemedicina, por meio de uma parceria com o Hospital Israelita Albert Einstein. “O sistema Einstein Conecta de consultas online foi disponibilizado para todos os profissionais da Siemens Healthineers, incluindo administrativos, pessoal de campo e colaboradores dos centros de expedição em Jundiaí/SP e em Vespasiano/MG”, afirma Pardini.



19

Outra medida implantada para assegurar a qualidade de vida dos colaboradores em home office foi a disponibilização de kits de ergonomia, com apoios para teclados, monitores e outros equipamentos destinados para a melhor adaptação do trabalho em casa

Nas localidades, uma série de novos padrões foi introduzida para reduzir os riscos de contaminação. “Separamos o efetivo em turnos, implementamos escalonamento para uso de áreas comuns, como o refeitório, sinalizamos as localidades com orientações de distanciamento e higiene, adotamos o uso de máscaras e medição de temperatura e distribuímos álcool em gel em diversos pontos”, informa Ricardo Marques, Head de (Infraestruturas da Siemens Healthineers na América Latina.


mental health

Enrique Molina, Head de EHS da Siemens Healthineers na América Latina, chama atenção para o fato de que a empresa, diante do desafio de continuar provendo saúde, obteve resultados muito significativos com suas medidas de prevenção. “Graças aos nossos protocolos de trabalho seguro, o pessoal de campo da Siemens Healthineers apresentou baixíssimo nível de contágio, menos de 2%”, comenta o diretor.

Mas, como todo mundo que se manteve trabalhando em casa nesse período sabe, uma das grandes dificuldades foi encontrar o equilíbrio físico e mental diante do acúmulo de trabalho, do isolamento social e das incertezas geradas pela própria pandemia. A Siemens Healthineers também tratou essa preocupação com prioridade e criou um programa de apoio à saúde mental nesse período.

“Disponibilizamos para os colaboradores um aplicativo para consultas com profissionais de Psicologia, além de salas de mindfullness e palestras com foco em Síndrome de Burnout, depressão, ansiedade, entre outros”, lembra Juliana. Nas localidades, um profissional de Psicologia foi mantido durante todo o período, prestando assistência aos colegas que se mantiveram em trabalho presencial. Empenhada em garantir a qualidade de vida dos profissionais, a Siemens Healthineers na América Latina também disponibilizou aulas online de yoga e treinamento funcional.

Em todos os países da América Latina, a percepção dos colaboradores em relação às ações adotadas foi altamente positiva. Na Colômbia, por exemplo, a Siemens Healthineers participou da pesquisa Great Place to Work e um dos fatores para o sucesso foi justamente o reconhecimento por essas boas práticas da empresa, durante a pandemia. No Brasil, a empresa já havia implementado, antes da Covid-19, um programa voltado para a saúde dos colaboradores chamado Health4All, que hoje também já está incorporado a outros países da região latina. “Uma empresa que atua provendo saúde para a sociedade só poderia mesmo ter um direcionamento como esse. Afinal, nada é mais importante para nossa empresa do que as pessoas que trabalham nela”, conclui Enrique.