hipertension

Controle de Hipertensão Reduz o Risco de Complicações Graves pela COVID-19

Brazil

|

A hipertensão, também conhecida como pressão alta, é a pressão do sangue contra as paredes das artérias, quanto mais estreitas as artérias, mais alta a pressão arterial. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a hipertensão é o principal fator de risco para doenças cardíacas isquêmicas, doenças coronárias, doenças cerebrovasculares, demência e é responsável por mais de nove milhões de mortes no mundo todo os anos.[1]

Esta doença afeta um bilhão de pessoas no mundo, onde a maioria vive em países de baixa e média renda. No Brasil, há mais de 30 milhões de pessoas com hipertensão, o que significa que 1 em cada 6 brasileiros sofre desta doença. No país, a prevalência de pacientes hipertensos com pressão sanguínea controlada é de aproximadamente 45%.

A hipertensão arterial exige atenção durante a pandemia por também estar associada a uma maior incidência de complicações e mortes em casos de infecção pelo novo coronavírus, por isso é muito importante enfatizar que as pessoas que recebem um diagnóstico oportuno e são tratadas com medicação correm menos risco de complicações graves associadas ao SARS-CoV-2 do que aquelas com hipertensão arterial não tratada, por isso é recomendado continuar o monitoramento em casa e consultar um médico periódicamente.

<p>Claudio Marcelo De Sousa</p>

Geralmente, muitos pacientes hipertensos não apresentam sintomas ou sinais de alerta e muitas pessoas nem sabem que têm essa condição nos estágios iniciais e, embora não possam ser imediatamente interpretados como indicadores únicos, é importante estar alerta se ocorrer sangramento nasal, dor no peito, tonturas ou palpitações. Esta condição pode causar danos cumulativos, gerando, na maioria dos casos, sérios problemas de saúde, por isso é essencial conhecer sua pressão arterial e monitorá-la.

Alguns fatores de risco estão associados ao desenvolvimento e agravamento da hipertensão, e muitos deles são modificáveis como, o sal, o álcool, a obesidade e o sedentarismo, o tabagismo o que torna a hipertensão evitável na maioria dos casos ou se já presente, com alta probabilidade de controle. Entretanto, etnia, idade, sexo e predisposição genética são fatores não modificáveis. Aprevenção da hipertensão arterial está relacionada a um estilo de vida saudável no qual você pode escolher alimentos saudáveis, com baixo teor de gordura e baixo teor de sal. Além disso, a atividade física ajuda a manter o peso e a diminuir o estresse ao liberar endorfinas. Não consumir álcool e tabaco também evitará que sua pressão arterial aumente.

Com a pandemia, muitos estilos de vida mudaram, o que ocasionou o aumento do sedentarismo e fatores de risco. Como parte do Dia Mundial da Hipertensão Arterial, a Siemens Healthineers convida você a reforçar os cuidados com a saúde por meio de constantes check-ups, monitoramento dos sinais de alerta e a manter hábitos saudáveis que ajudem a controlar ou evitar o aumento da pressão arterial. 


Siemens Healthineers

A Siemens Healthineers colabora para que os profissionais da saúde em todo o mundo alcancem melhores resultados, capacitando-os em sua jornada para expandir a medicina de precisão, transformando o atendimento, melhorando a experiência do paciente e digitalizando a saúde. Líder em tecnologia médica, a Siemens Healthineers está constantemente inovando seu portfólio de produtos e serviços em suas principais áreas de diagnóstico por imagem, em diagnósticos laboratoriais e medicina molecular. A Siemens Healthineers também está desenvolvendo ativamente seus serviços digitais de saúde e serviços corporativos. No ano fiscal de 2019, que terminou em 30 de setembro de 2019, a Siemens Healthineers gerou receita de € 14,5 bilhões e lucro ajustado de € 2,5 bilhões e possui cerca de 52.000 funcionários em todo o mundo. Mais informações estão disponíveis em www.siemens-healthineers.com.br

Contato para imprensa - Siemens Helathineers 

Mabel Santos