Pacientes Veterinários

Pacientes Veterinários

Cuidados médicos veterinários, especificamente diagnósticos laboratoriais, estão crescendo anualmente como resultado do aumento da posse de animais de estimação e do aumento dos gastos com cuidados veterinários. No Brasil, estima-se que 62% das famílias possuem um animal de estimação. Com um total de 52,2 milhões de cães de estimação e 22,1 milhões de gatos de estimação apenas no Brasil, há uma necessidade contínua de visitas veterinárias e avaliação diagnóstica. Em 2011, estimou-se que 14 bilhões de dólares foram gastos em cuidados veterinários¹.

O atendimento de muitas dessas necessidades são realizados por laboratórios veterinários que contam com testes diagnósticos precisos. A Siemens Healthineers está empenhada em fornecer uma variedade de imunoensaios veterinários para atender essa necessidade. Com a doença da tireoide sendo a doença endócrina mais comum em cães e gatos, é fundamental garantir que os animais sejam diagnosticados adequadamente com os testes mais confiáveis.

Os sistemas de imunoensaio IMMULITE® da Siemens Healthineers fornecem testes de tireoide específicos para veterinários que oferecem facilidade de uso e precisão com um tempo de resposta rápido. Além disso, a Siemens Healthineers oferece um ensaio para auxiliar no diagnóstico da disfunção pancreática, o TLI (inibidor semelhante à tripsina), uma importante ferramenta de diagnóstico para veterinários e laboratórios.

Fale Conosco

Desordens Veterinárias

Hipotireoidismo Canino
O hipotireoidismo é considerado o distúrbio endócrino mais comum em cães. É observado principalmente em cães de meia-idade nas raças de tamanho médio a grande. Mais de 80% dos casos resultam de tireoidite auto-imune, que destrói progressivamente a glândula tireoide. Os sinais clínicos são bastante variáveis - alguns são sutis e podem se assemelhar aos de outras causas². Portanto, a fim de facilitar o diagnóstico, o teste do perfil tireoidiano deve ser realizado. O TSH, o FT4, o T4 e outros ensaios da tireoide são todos úteis quando usados em conjunto para avaliar o estado da glândula.
 

Hipertireoidismo Felino

Embora o hipotireoidismo seja bastante raro em gatos, o hipertireoidismo é considerado o distúrbio endócrino felino mais comum. Atinge principalmente gatos de meia idade e mais velhos. Também chamado de tireotoxicose, o hipertireoidismo é causado por um aumento na produção do hormônio tireoidiano a partir de glândulas tireoides aumentadas. Na maioria dos casos, o aumento das glândulas tireoides é causado por um tumor chamado adenoma, que não é cancerígeno. Alguns casos raros de doença hipertireoidiana são causados por tumores malignos conhecidos como adenocarcinomas da tireoide³.

O aumento da frequência de diagnóstico de hipertireoidismo felino pode ser atribuído ao aumento da consciência clínica da doença, melhora dos testes diagnósticos, aumento da população felina, aumento do tempo de vida dos gatos de estimação e o fato de que mais proprietários procuram ajuda veterinária para seus animais de estimação4

Ensaios veterinários

FT4 veterinário

O T4 livre representa a porção não ligada da tiroxina, (<1%) que é metabolicamente ativa. Por conseguinte, fornece um estado mais preciso da função da tireoide do que outros testes. É muito menos provável que seja influenciado por outros fatores, como drogas e doenças não-tireoidianas (NTI)². O teste de T4 livre é significativamente mais sensível na detecção de hipertireoidismo em gatos levemente hipertireoidianos do que as medidas de T4 ou T3 totais. No entanto, o teste T4 livre ocasionalmente tem um resultado falso positivo, portanto o hipertireoidismo não deve ser diagnosticado somente com base na determinação de T4 livre4.

O ensaio veterinário FT4 IMMULITE diferencia com precisão cães e gatos com doenças da tireoide, proporcionando uma precisão superior e oferecendo um tempo de resposta mais rápido do que o método tradicional de diálise de equilíbrio (DE).

Em estudos clínicos, o ensaio IMMULITE FT4 diferenciou com precisão 80% dos cães com hipotiroidismo e 97% dos cães com eutireoidismo com uma precisão de 89% em cães com sinais clínicos de hipotiroidismo4. Além disso, o ensaio IMMULITE FT4 identificou com precisão 87% dos gatos com hipertireoidismo e 100% dos gatos com eutireodismo para uma precisão de 89% em gatos com sinais clínicos de hipertireoidismo5.

T4 e TSH veterinário

Além do FT4, os testes de T4 total e TSH são considerados testes de triagem úteis para o hipotireoidismo canino. O T4 total pode causar um diagnóstico errôneo de distúrbios da tireoide, uma vez que é afetado por NTI e certos medicamentos. Portanto, confiar em qualquer teste sozinho não é recomendado. Embora o TSH seja tipicamente usado como uma ferramenta de triagem, em um estudo clínico usando o ensaio de TSH canino IMMULITE, os resultados indicaram que a dosagem do TSH canino tinha uma excelente especificidade (100%) e era uma ferramenta valiosa na confirmação do hipotireoidismo canino. Não foi, no entanto, recomendado para excluir a doença6.

TLI veterinária (imunorreatividade do tipo tripsina)

A insuficiência pancreática exócrina (EPI) é uma síndrome causada pela síntese insuficiente e pela secreção de enzimas digestivas pela porção exócrina do pâncreas. É muito mais comum em cães que em gatos7. A EPI é uma causa incomum de diarréia crônica em gatos; no entanto, no passado, ela foi subdiagnosticada devido à falta de achados clínicos e laboratoriais específicos. A precisão do diagnóstico foi agora facilitada pelo teste TLI.

Concentração sérica de TLI é o teste de diagnóstico de escolha para EPI em cães e gatos. Ensaios para TLI dosam o tripsinogênio circulante no espaço vascular. Em indivíduos saudáveis, apenas uma pequena quantidade de tripsinogênio está presente no soro. No entanto, em cães e gatos com EPI, o TLI sérico diminui significativamente e pode até mesmo ser indetectável7.

Menu de Ensaios Veterinários

Ensaios disponíveis nos sistemas IMMIULITE 1000/2000 XPi

TSH

Total T4

T4 livre

TLI

Tipo de amostra

Soro

Soro

Soro

Soro

Volume de amostra

25µL

20µL (30µL) *

10µL

20µL (25µL) *

Sensibilidade Analítica

0,01 ng/mL

0,12 µg/dL

0,10 ng/dL (0,126 ng / dl)*

0,3 ng/dL

Faixa de calibração

Até 12 ng/mL

0,5-15 µg/dL

0,3-6 ng/dL

Até 50 ng/mL

Incubação

60 minutos

30 minutos

30 minutos

30 minutos

1

2

3

4

5

6

7