Saiba mais sobre o HIV

Infográfico do Dia Mundial da AIDS

Saiba mais sobre HIV/AIDS e compartilhe para aumentar a conscientização

O vírus da imunodeficiência humana (HIV) é um retrovírus que infecta células do sistema imunológico humano, destruindo ou prejudicando sua função. A infecção pelo HIV causa a síndrome da imunodeficiência adquirida (AIDS).

O HIV é uma epidemia global. É o principal assassino infeccioso do mundo, 1 e mesmo após três décadas de aumento drástico na conscientização, prevenção e opções de tratamento, as estatísticas permanecem surpreendentes:

  • 37 milhões de pessoas em todo o mundo vivem com o HIV, incluindo 1,8 milhões de crianças. 1
  • 54% dessas pessoas não sabem que são portadoras do vírus. 2


Esses fatos destacam a importância do teste global de HIV.

Fatores de risco
De acordo com a Organização Mundial de Saúde, os principais fatores de risco para HIV incluem sexo vaginal ou anal desprotegido; compartilhamento de agulhas, seringas e outros equipamentos de injeção contaminados; transfusões de sangue e procedimentos médicos inseguros; ferimentos acidentais com agulhas; e outras infecções sexualmente transmissíveis, como sífilis, herpes, clamídia, gonorreia e vaginose bacteriana. 2


Prevenção, teste e terapia
Limitar a exposição e controlar o comportamento associado a esses fatores de risco pode reduzir a probabilidade de infecção pelo HIV.

Além disso, a identificação precoce de indivíduos HIV-positivos, o monitoramento da carga viral e o teste de resistência aos medicamentos de cepas específicas de HIV podem melhorar os resultados dos pacientes e reduzir a transmissão da doença. Os testes de laboratório clínico continuam sendo cruciais em cada estágio do continuo cuidado com o HIV, pois fornecem aos médicos ferramentas que lhes permitem gerenciar os pacientes de maneira mais eficaz.

Houve um progresso significativo. Entre 2000 e 2015, as novas infecções por HIV caíram 35%, com as mortes relacionadas à AIDS caindo 28%. 3

Um simples exame de sangue pode salvar vidas.

 


Com a chegada da COVID-19, surgiram preocupações em relação ao risco de pacientes HIV-positivos, pois eles têm um sistema imunológico mais fraco e isso os torna vulneráveis ​​a essa situação.

De acordo com o UNAIDS, a meta de erradicar o HIV até 2030 pode ser adiada por pelo menos mais 10 anos, com todas as pesquisas focadas no SARS-CoV-2.

Por sua vez, segundo a Organização Mundial de Saúde, até o momento não há dados que possam comprovar que as pessoas que vivem com HIV têm maior risco de contrair a doença, mas sabe-se que aquelas pessoas que vivem com HIV e não tomam o seu tratamento antirretroviral regularmente, tem um risco maior de complicações se contraírem COVID-19. Por isso, como o restante da população, devem tomar medidas preventivas e cumprir as normas estabelecidas pelo governo local.

Hoje, enfrentamos o desafio de combater e tratar o HIV e a COVID-19 de forma igual. A Siemens Healthineers está empenhada em expandir a medicina de precisão para obter diagnósticos melhores e oportunos e apoiar os profissionais de saúde, dando aos seus pacientes o tratamento certo na hora certa.
 

Webinar: Atualização sobre testes para diagnóstico de HIV

Bernard M. Branson, MD discute a evolução do teste de HIV, como interpretar o algoritmo de teste do CDC e abordar as implicações clínicas do diagnóstico da infecção pelo HIV no início da progressão da doença. Ver webinar .